quinta-feira, 30 de abril de 2009

Ciclos

"Por morrer uma andorinha, não acaba a primavera"

(A vida continua, mesmo que pontualmente haja morte)
Posted by Picasa

1 comentário:

Cris in blog disse...

É muito triste acreditar nesse provérbio, pois ele afirma que apenas há peso em uma coletividade e assim sendo as individualidades com suas características únicas não são sentidas quando desaparecem. Isto se aplica muito nos dias atuais, onde apenas as grandes massas tem poder de decisão relegando a 2º plano as individualidades.