domingo, 15 de fevereiro de 2009

Queixume

"Mulher doente, mulher para sempre"

(Certas pessoas queixam-se permanentemente de doenças imaginárias, como se estivessem para morrer, tornando a própria vida e a dos outros aborrecida)
Posted by Picasa

1 comentário:

xistosa - (josé torres) disse...

E se for homem???

Tenho um caso para paradigmático na família.
Um tio, que toda a vida utilizou a velha "bomba" para encher os pulmões, quando a asma o atacava ...
Coitado, um dia apaga-se.
Foi o que sempre se disse.
Ele sempre disse que ia enterrar os cunhados todos e eram sete (7).
Foram todos.
Ele partiu há pouco ... deixou a mulher, minha tia, com 94 anos e uma memória de elefante.

Também podemos adulterar o refraneiro popular.
"homem doente, homem para sempre".
Se não for para sempre, pelo menos é até acabar.